Skip to content

O que fazer na Comporta, Portugal

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Dicas sobre o que fazer na Comporta, Portugal. Atrações, charme e a Praia da Comporta
Praia da Comporta, principal atração de Alcácer do Sal

Estivemos na região da Comporta, Portugal, onde fica a praia tida como mais cool do país. Assim, vamos compartilhar as dicas sobre o que fazer na Comporta, vilarejo a cerca de 1 hora de Lisboa. Antes de tudo, nossa viagem foi mais focada na natureza que do luxo e confesso que a vertente serena da Comporta foi uma boa surpresa. Dessa forma, reuni tudo em um pequeno guia com as suas atrações, que vão da famosa Praia da Comporta ao pôr do Sol nas palafitas, passando pelo centro histórico da antiga Alcácer do Sal.

SOBRE COMPORTA, PORTUGAL

Entre o Oceano Atlântico e estuário do rio Sado, entre dunas de areia, pinhais e campos de arroz, com cegonhas que sobrevoam o céu, está a pequena Comporta. 

O vilarejo, localizado em Alcácer do Sal, está inserido na Herdade da Comporta, uma das maiores propriedades agrícolas de Portugal. Empreendimento que no passado deu origem às comportas – muros de terra retirada do sapal – para reter a água do mar e proteger as plantações. Com lojas construídas nas instalações da antiga fazenda de arroz, se vê a sua originalidade, de estilo hippie – chic. Por outro lado, há luxo, entre hotéis e visitantes famosos e abastados. Tanto que já foi apelidada de Hamptons portuguesa pelo Financial Times. Mas tudo isso sem perder a autenticidade do Alentejo, com um lado simples, sereno e natureza. Afinal, nela estão registradas três reservas naturais. Em outras palavras: na Comporta tem praias para todos os estilos, cantinhos de charme, pôr do sol, plantações de arroz. Tem movimento, mas tem calmaria.

O QUE FAZER NA COMPORTA, PORTUGAL

PRAIA DA COMPORTA E OUTRAS PRAIAS

A Praia da Comporta, a Praia do Carvalhal e a Praia do Pego são as três principais da região, com estrutura, restaurante, toldos e espreguiçadeiras bonitas.

Contudo, o lugar que escolhemos para pegar praia foi um segredinho especial, uma Praia da Comporta deserta: depois da Praia da Comporta (a com estrutura), em direção ao Soltroia. Seguimos pela estrada e bastou observarmos onde tinha uma trilha demarcada (parece que são cinco trilhas, nos km 1.5, 1.8, 2.2, 3.5 e 4.8, mas fomos no olhômetro). Depois, foi uma caminhada leve de uns 10 minutinhos e compensou. Além do mais, foi uma passeio, com pinhais e dunas de areia.

Adicionalmente, a região tem a Praia da Aberta Nova, com estacionamento, mas com longa escadaria.  E algumas de difícil acesso (incluindo cruzar arrozais), que seriam mais vazias, como a Praia dos Brejos, Praia da Torre, Praia da Raposa, do Pinheiro da Cruz e Praia do Pinheirinho.

Pinhais e dunas de areia, dica sobre o que fazer na Comporta, Portugal

CENTRINHO DA COMPORTA

O centro do vilarejo fica no Largo de São João. Tem uma vibe agradável, rústica, entre as construções brancas e azuis. Nos arredores tem uma igrejinha nas cores da cidade. Também há lojinhas, algumas nas construções da companhia que geria a fazenda de arroz. No meio do burburinho, vimos um ninho de cegonha. E ainda há alguns restaurantes. Além disso, lá fica a Casa da Cultura da Comporta, um armazém que na época de veraneio pode ter exposições e eventos de arte.

Adega e Vinícola Herdade da Comporta

No mesmo solo em que nasce o arroz se encontram os vinhedos. Juntamente à terra arenosa, está o leve salgado do mar e às temperaturas decorrentes da proximidade com o oceano. Como resultado, lá se produz um vinho especial. A adega da herdade oferece provas da bebida e visita à vinícola, dependendo da época do ano.

Museu do Arroz

O Museu do Arroz promove a cultura do arroz e exalta a sua importância e impacto na região. Além disso, tem um elogiado restaurante com o mesmo nome, também localizado na antiga fábrica de descasque de arroz.

Charme no centrinho da Comporta, Portugal

CAIS PALAFÍTICO DA CARRASQUEIRA

O cais foi construído há décadas atrás, com o objetivo de resolver o acesso dos barcos na maré baixa. De madeira e instalações modestas, em uma aldeia piscatória, é tido como obra prima de arquitetura popular. Lá, podemos observar aves, uma plantação de arroz ao fundo e o pôr do Sol mais famoso da Comporta. Ainda que eu esperasse mais do lugar, talvez por ser tão listado com imperdível, vi beleza na sua simplicidade.

Cais palafítico da Carrasqueira: dica sobre o que fazer na Comporta, Portugal

NATUREZA, FAUNA E ARROZAIS

Observar aves, cegonhas (para mim, foi um dos pontos mais bacanas) e explorar as plantações de arroz são algumas das atrações mais pitorescas, quando o assunto é o que fazer na Comporta. É verdade que minha experiência nos arrozais se resumiu a contemplar e fotografar. Mas fiquei com muita vontade de um dia fazer o passeio de caiaque por eles, deve ser lindo, além de contar com grande variedade de espécies da fauna local! Aliás, é a mesma empresa que promove passeio de cavalos. Nesse sentido, até Madonna andou de cavalo pelas areias da Comporta.

Arrozais na Comporta, em Alcácer do Sal

CENTRO HISTÓRICO DE ALCÁCER DO SAL

Comporta é uma região (freguesia é o nome oficial em Portugal) no município de Alcácer do Sal. Da praia da Comporta até o centro histórico de Alcácer leva um pouco menos de meia hora. Apesar de ser mais conhecida pela parte das praias, trata-se de uma das cidades mais antigas da Europa, fundada há mais de mil anos antes de Cristo.  Por lá, vemos um cenário que reúne o rio Sado, um imenso verde agrícola e um Castelo ao fundo, num lugar cheio de história, com a autenticidade do Alentejo.

Assim, vale uma voltinha pelo calçadão do Rio Sado, ver as igrejinhas, subir ao Castelo. Atualmente, no seu interior, está a pousada Dom Afonso II. Mas também há visita à cripta arqueológica, que reúne vestígios de civilizações que a povoaram desde a Idade de ferro, em 27 séculos de história. Parece bem legal. Além disso, lá do alto tem essa vista panorâmica de Alcácer do Sal, com o Rio e as plantações abaixo, que eu achei linda.

Na parte gastronômica, provamos os doces de pinhão de uma das pastelarias. Para quem quiser experimentar algo mais exótico, o bife de javali da cidade é famoso. Bem como as empadas de coelho do restaurante “ A escola”, localizado numa antiga escola mesmo.

Centro histórico da antiga Alcácer do Sal
Passeio no centro de Alcácer do Sal, dica sobre o que fazer na Comporta

COMO CHEGAR NA COMPORTA, PORTUGAL

Definitivamente a melhor maneira de se locomover na Comporta é de carro. Assim como para chegar lá: partindo de Lisboa, são cerca de 120 km. Ou 50 km até Setúbal, de onde se pega o ferry que atravessa o Sado. Dessa maneira, vale conferir as informações da travessia aqui.

ONDE COMER NA COMPORTA, PORTUGAL

Finalmente, uma listinha resumo dos principais restaurantes na região:

ONDE FICAR NA COMPORTA, PORTUGAL

É certo que as opções de hospedagem ainda são escassas (ainda mais fora do padrão luxo) e na alta temporada costumam se esgotar rapidamente. Não nos hospedamos lá, mas algumas das principais opções nos vilarejos da Comporta e arredores são: Sublime Comporta, Quinta da Comporta e Spatia Comporta, mais luxuosos e caros. Ou, um pouco mais acessíveis, o Cocoon Eco Design Lodges e o Yng Yang Monte da Lua. Contudo, para conseguir bons preços, a melhor opção parece ser alugar um apartamento ou casa de temporada, se quiser se hospedar na vila. 

COMPORTA E O QUE MAIS

Além da Comporta e do centro da cidade onde ela está (Alcácer do Sal), existem vários destinos interessantes que podem ser combinados.

Nesse sentido, Troia, a cidade romana, é muito próxima, sendo um local de praia, com construções mais modernas, mas que mantém a singularidade natural, com a Serra da Arrábida atrás e o Estuário do Sado. 

Bem como a própria Serra da Arrábida e a charmosa vila piscatória de Sesimbra também podem ser conjugadas na mesma viagem, até mesmo em um roteiro com os dois, e são um passeio maravilhoso.

Por outro lado, quem quiser seguir para o sul de Portugal, rumo ao Algarve, poderá ir à selvagem Costa Vicentina e Alentejana.

Ou ainda seguir para o interior do Alentejo, tido como a região mais autêntica do país, em direção à histórica Évora.

Por fim, espero que as dicas sobre o que fazer na Comporta, Portugal tenham te inspirado a conhecer o destino!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Nanda Gaspar

Nanda Gaspar

Ama viajar, planejar e falar sobre viagens. Incansável na busca da localização perfeita e na logística dos roteiros redondos, curte história, fotografar e conhecer a cultura local. Aproveita o período sabático em Portugal para escrever no blog, entre um parquinho com o filhote e a escolha da próxima cidade medieval, praia paradisíaca ou metrópole enérgica, para te inspirar a viajar mais e melhor.

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redes Sociais

Últimos Posts

Planeje sua viagem aqui

Se você gosta das dicas, pode fazer as reservas pelos links destacados abaixo. Você não paga nada a mais e ganhamos uma pequena comissão que ajuda a manter o blog. Obrigada =)

HOSPEDAGEM
Booking.com – enorme variedade de hotéis e apartamentos, com avaliação dos hóspedes e excelentes ferramentas de busca, além de ótimas promoções.

ALUGUEL DE CARRO
RentCars – permite comparar o valor de várias companhias de aluguel, garantindo as melhores oportunidades de locação em uma road trip.

SEGURO VIAGEM
Seguros Promo – Buscador de seguros que ajuda a adquirir a opção com o melhor custo-benefício para a viagem.

Assine a nossa Newsletter