Skip to content

Viagem para Cuba: dicas para um roteiro incrível

Cuba é um país com muita história, música, beleza natural, praias caribenhas, arquitetura colonial...um lugar singular!
Cartão postal clássico de Cuba: carros antigos

Estivemos em Cuba em 2016, a fim de ver de perto a tal “singularidade cubana”. A verdade é que, uma vez que Cuba tem as suas especificidades, uma viagem para Cuba também tem.  Por esta razão, resolvi reunir todas as dicas gerais que você precisa: como escolher as cidades e as praias de Cuba a serem visitadas, assim como quando ir, como chegar, sobre a moeda, visto, comidas e bebidas típicas e, ainda, como funciona internet, hospedagem e restaurantes no país.  

Antes de mais nada, o contexto da nossa viagem começou com aquela sensação de urgência, com “medo” de tudo por lá mudar rápido demais, antes de conhecermos. A verdade é que o país já está diferente do que já foi e imagino que a mudança, ainda que lenta, se dê de forma constante. Mas sua essência permanece, eu diria. Gostando ou não, é um lugar que vai te fazer refletir. Assim, espero que você se inspire a fazer uma viagem para Cuba incrível.

Aliás, aqui você vai encontrar as dicas gerais, mas não deixe de ler as matérias com os detalhes de cada destino que conhecemos: Havana, Trinidad e Cayo Largo.

Museu da Revolução, em Havana, Cuba. História que explica presente da ilha

ROTEIRO DE UMA VIAGEM PARA CUBA: QUAIS CIDADES E PRAIAS CUBANAS ESCOLHER

Inicialmente, quem planeja uma viagem para Cuba vai ver que a ilha, a maior do Caribe, é relativamente grande. Por exemplo, a distância entre Havana e Santiago de Cuba chega a quase 900 km. 

Sendo assim, não tem jeito, você terá que fazer escolhas do que visitar na ilha, de acordo com seus interesses e tempo disponível. 

Além da capital Havana, considerei uma fórmula perfeita complementar a nossa viagem para Cuba assim: com um destino de praia, afinal você está no Caribe, e uma cidade colonial.

A CAPITAL HAVANA

É essencial que você reserve alguns dias para turistar em Havana, a capital cubana, que acaba por reunir as características que tornam o país tão singular. Ainda mais que, apenas pelas praias bonitas, você poderia cogitar outros destinos. Aliás, vale conferir as dicas completas de Havana.

Havana, cidade primordial para incluir em viagem para Cuba
Arquitetura em Havana Vieja, Havana, Cuba

AS PARADISÍACAS PRAIAS DE CUBA

Dentre as praias de Cuba, considere Varadero (mais famosa, com grandes resorts e infraestrutura, acessível por meio terrestre, a 150 Km de Havana), Ancón, próximo a Trinidad (com mar não tão azul quanto as demais que cito aqui, é uma boa uma opção para quem prefere uma vibe mais autêntica, já que também é frequentada por locais, ou por quem não quer incluir mais um destino só pelas praias, já que ela também está nos arredores da cidade histórica) e, por fim, os Cayos, que, em minha opinião, são as mais belas praias de Cuba.  Cayo Santa Maria, Cayo Coco e Cayo Guillermo, por exemplo, são alguns deles. Nessa linha, escolhi Cayo Largo. De fato, a praia principal desta ilha é um destino imperdível dentre as praias de Cuba. Com  a fama de “Maldivas das Américas”, ela já foi, inclusive, eleita uma das mais bonitas do mundo. 

Aliás, não deixe de ler a nossa experiência em Cayo Largo.

Cayo Largo, a mais paradisíaca das praias de Cuba
Praia paradisíaca em Cayo Largo, Cuba

AS CHARMOSAS CIDADES DO INTERIOR DE CUBA

Dentre as cidades do interior e colonias, Trinidad foi a nossa escolha. Resumindo, cidade bastante turística, linda e romântica. Os nativos falam com orgulho que Trinidad é a cidade cubana mais completa para o turismo, pois além da arquitetura colonial, que rendeu ao seu centro histórico o título de Patrimônio da Unesco, tem fazendas de cana de açúcar, praias, montanhas e cachoeiras. 

Por sinal, não deixe de ler o nosso artigo completo sobre Trinidad

Trinidad, sugestão de cidade colonial para incluir em viagem para Cuba
A colonial Trinidad vista de cima

Mas não faltaram opções, neste sentido. Com mais tempo, é possível incluir mais destinos na sua viagem para Cuba, dependendo do seu interesse. Lembro de ter ouvido, pot exemplo, sobre Viñales (rural), Santa Clara (cidade do Che) Camanguey (la cuna das artes) Remedios (colonial e bonitinha), Cienfuegos, Baracoa, Santiago (cosmopolita e importante na revolução) e a histórica Sierra Maestra.

VIAGEM PARA CUBA: COMO CHEGAR À ILHA

Não há voos diretos do Brasil para Havana. Nesse sentido, pelo que lembro, as conexões podem ser em Lima, Bogotá ou na Cidade do Panamá.

Fui de Copa Air Lines, em um voo com uma rápida conexão no Panamá.

Entretanto, as passagens não costumam ser nada baratas e não tem promoção sempre.

Dentro de Cuba: 

Para Cayo Largo, nossa escolha para conhecer as praias de Cuba, deve-se ir de avião. E para a cidade colonial de Trinidad, assim como para outras cidades na parte “terrestre” da ilha, você pode ir de carro alugado com motorista particular (sem motorista também é uma opção, mas é bem mais caro!), ou ônibus (consulte pelo site da Viazul). 

Eu falo mais sobre o transporte dentro da ilha abaixo. De qualquer maneira, também falo sobre as nossas escolhas de locomoção nos relatos de cada cidade: Havana, Trinidad, Cayo Largo

PARA QUANDO PROGRAMAR SUA VIAGEM PARA CUBA

Em resumo, podemos dividir Cuba, baseado no clima, em duas grandes estações: a da seca – aproximadamente entre dezembro e abril – que chove menos, e a das chuvas – aproximadamente entre maio e novembro.  Entre junho e novembro, há chances de haver furacões, sendo a maior probabilidade a partir de agosto. Eu recomendo não arriscar de ir nos meses de chuva, ou, no máximo, tentar ir no começo e fim da temporada, como maio e novembro. Ou seja, podendo ir nos meses de seca, certamente é melhor, ainda mais se quiser conhecer algumas das praias de Cuba. 

A nossa viagem para Cuba foi em abril e considero um mês excelente, o tempo estava ótimo. Pegamos chuva – considerável, diga-se de passagem – pontualmente em parte de um dia, na estrada entre Trinidad e Havana. Fora isso, em abril, o tempo já estava esquentando durante o dia e ainda fresquinho à noite.

Dia ensolarado, dica de em que época visitar Cuba
Por do Sol no Malecón, em Havana, Cuba

A HOSPEDAGEM EM UMA VIAGEM PARA CUBA

Em Havana, vimos boas opções de hotéis/pousadas. Já nos destinos das praias de Cuba, ao menos em Varadero e nos Cayos, há – muitas vezes apenas – opções de resorts. Em contrapartida, a rede hoteleira no interior de Cuba ainda é limitada na maioria das cidades, com poucas – ou nenhuma – opções de hotéis.

Exemplo de hospedagem em Cuba
Hospedagem em Havana, no Casa Alta Habana
Exemplo de hospedagem nas praias de Cuba
Hospedagem em Cayo Largo, resort Sol Pelicano

Por essa razão, uma opção para as cidades turísticas no interior, assim como para Havana, é se hospedar em casas particulares. Para esclarecerconsiste em alugar um quarto na casa de algum local. É uma modalidade de hospedagem mais recente, regulamentada pelo Estado cubano. Dependendo do seu perfil, se não tiver aversão, tente reservar, ao menos, uma das hospedagens na sua viagem para Cuba em casa particular. Isso porque, além de ser bem mais em conta, vale pela troca de experiências. Algumas opções de busca são: no Casa Particular, Havana Casa Particular ou Airbnb.

Em Trinidad, por exemplo, nos hospedamos uma noite em casa particular.

Exemplo de casa particular em Cuba
Hospedagem em Trinidad, casa particular Casa Orbea

Aliás, não deixe de ler sobre as nossas escolhas de hospedagem nos relatos de cada cidade: Havana, Trinidad, Cayo Largo.

O QUE COMER E BEBER E OS RESTAURANTES CUBANOS

  • Abuse das bebidas típicas. Mojito (na Bodeguita del Medio, por sinal, restaurante “turistão” que adoramos em Havana), Daiquiri (na Floridita em Havana) – os dois foram imortalizados por Ernest Hemingway “Mi mojito em La Bodeguita e mi daiquiri em La Floridita”, teria dito o escritor. Nessa linha, ainda temos Cuba Livre, as cervejas Bucanero e Cristal e a Canchanchara em Trinidad.
  • Sobre a culinária, em Cuba, a comida pode ser mediana ou bem gostosa. Os paladares – os restaurantes particulares – têm pratos mais incrementados. Tem muitos frutos do mar e carne de porco. Gostamos bastante de “moros e cristianos”, basicamente, uma mistura de arroz com feijão preto preparados juntos. Já no café da manhã dos lugares em que nos hospedamos, havia muitas opções de frutas e sucos naturais.
Exemplo de restaurante de Cuba
Restaurante Los Conspiradores, em Trinidad, Cuba

O QUE PRECISA PARA FAZER UMA VIAGEM PARA CUBA: VISTO CUBANO E DOCUMENTOS

Além de seguro-viagem e certificado de vacinação contra febre amarela, é necessário visto para entrar em Cuba. O processo é bem simples, é uma espécie de “tarjeta turística”. Tiramos no check in no próprio aeroporto Galeão, pagando o equivalente a 20 dólares, antes do embarque com a Copa Air Lines. Dependendo da empresa, pode ser que o visto seja vendido na conexão. Ou seja, vale confirmar o procedimento com a companhia aérea antes da viagem, ainda que já tenha lido relatos que eles não sabem informar, mesmo que, de fato, vendam o visto. 

A outra opção seria mais trabalhosa, com a embaixada ou consulados, que tem sedes em Brasília, São Paulo, Manaus e Salvador, ou, se você não morar nestas cidades, via correios.

MOEDA

Atualmente, a moeda cubana é unificada: o peso cubano (24 pesos cubanos por dólar). Quando fomos, a dica era levar euro e trocar pela moeda cubana lá, pois o dólar era sobretaxado. Hoje, não existe mais essa diferença. 

Fora os resorts, não se aceita cartão de crédito com frequência, ou seja, leve dinheiro. 

VIAGEM PARA CUBA: COMO SE LOCOMOVER

AGÊNCIAS DE TURISMO E VOO INTERNO

  • Tente ir com o máximo que puder de coisas “amarradas” do Brasil, antes da viagem para Cuba,  pois com a dificuldade para usar internet, tudo se torna mais complicado. Pense, inclusive, como pretende se locomover entre as cidades. Se avião, tente reservar antes de ir ou no seu primeiro dia na ilha. Se quiser motorista particular, pesquise antes ou pegue logo indicações quando chegar. Da mesma forma, veja horário dos ônibus, pesquise restaurantes, etc.
  • Existem agências cubanas de turismo para passeios específicos (que no nosso caso buscamos para fechar o voo para Cayo Largo). Pelo que ouvi falar, as principais são: Cubatur, Cubanacan, Havanatur e Hicuba. Ou seja, vale tentar mandar e-mail para elas, tentando fechar antes de viajar. A Havanatur, inclusive, tem uma sede no Brasil, imagino que isso possa facilitar as coisas. Todavia, se não conseguir (o que seria o ideal), chegando em Havana, você pode buscar guichês das agências nos principais hotéis, como o Ibertostar Parque Central, por exemplo, ou ir nas sedes delas.

TRANSPORTE TERRESTRE ENTRE AS CIDADES

  • Como para Cayo Largo fomos de avião (única opção), com passagem adquirida com agência de viagem, nosso estudo em outros meios de transporte terrestre se limitou à locomoção para Trinidad. Mas faço um resumo para quem for rodar o país, com as principais opções que vimos.
Transporte para Cayo Largo, uma das praias de Cuba
Avião que leva a Cayo Largo
  • Confesso que desisti de alugar carro, que seria a minha primeira opção, de tanto que ouvi ser caríssimo e pouco prático, ainda que haja relatos de quem achou tranquilo e curtiu. Assim, se for o seu interesse, sugiro pesquisar com antecedência (em cima da hora parece ser muito difícil conseguir carro disponível) e, nesse sentido, a agência que mais ouvi foi a Cubacar.
  • Há a opção de motorista particular, que imagino ser mais fácil conseguindo indicação de alguém ou fechando lá, por indicação do hotel ou casa particular.
  • Uma escolha mais “garantida” é viajar de ônibus pela Viazul. No site, há informação de preços e horários, além de ser possível comprar a passagem com antecedência. Se, por algum motivo, preferir comprar já em Cuba, pode-se tentar no terminal de ônibus (não fica no centro histórico), com antecedência, ou na hora mesmo, porém sabendo que pode não haver mais vaga no ônibus.
  • Neste caso, pode-se arriscar um táxi coletivo nos arredores da rodoviária, como acabamos fazendo de Havana para Trinidad.
  • Na volta de Trinidad para Havana, já cansados, optamos por gastar uma pequena fortuna em um táxi convencional, indicado pela dona da casa em que nos hospedamos.
Exemplo de carro antigo em Havana
Carro antigo em Havana, Cuba

DICAS GERAIS DE UMA VIAGEM PARA CUBA

INTERNET

  • A maioria dos hotéis não tem wi-fi grátis. Para se conectar, é necessário comprar um cartão nas recepções e usar a internet onde tem sinal, em geral, no hall dos hotéis e em algumas praças. Quando fomos, pagamos pelo cartão entre 3 e 5 dólares, com validade de meia a uma hora de conexão.

SEGURANÇA

  • Cuba é um país seguro, ainda que possa haver situação de abordagens diversas, e é bom ficar esperto para não cair em nenhuma furada, lembre-se disso.

O POVO

  • Para enriquecer sua experiência, vá disposto a trocar ideia com os locais, almoce nos paladares e, se possível, reserve ao menos uma noite para ficar em casa particular. A hospitalidade do povo compensa a falta de estrutura. Em outras palavras, tente fazer uma viagem não focada apenas nos “pontos turísticos”. Isso porque os cubanos estão sempre dispostos a conversar, adoram falar sobre novela, futebol e política brasileiros. E falam abertamente sobre a opinião política deles, sobre a Revolução e a abertura econômica.

ESPÍRITO DE FÉRIAS

  • Vá com “espírito de férias” para sua viagem para Cuba, para situações como confirmar/descobrir o horário do seu voo interno na véspera (em Cayo Largo, por exemplo, foi assim), ou ainda, terem colocado outra pessoa na casa particular que você tinha escolhido (aconteceu com a gente em Trinidad), e sempre tenha um plano B.

MÚSICA

  • Baixe a trilha do “Buena Vista Social Club” para já ir se familiarizando com a maravilhosa música cubana. Todo lugar toca música, muitas vezes ao vivo. Até hoje, se ouvir alguma música de lá, me teletransporto para as ruas do país.

Sem dúvida uma viagem para Cuba exige certo planejamento, mas vale muito. Nesse sentido, espero que as dicas te inspirem e ajudem!

Nanda Gaspar

Nanda Gaspar

Ama viajar, planejar e falar sobre viagens. Incansável na busca da localização perfeita e na logística dos roteiros redondos, curte história, fotografar e conhecer a cultura local. Aproveita o período sabático em Portugal para escrever no blog, entre um parquinho com o filhote e a escolha da próxima cidade medieval, praia paradisíaca ou metrópole enérgica, para te inspirar a viajar mais e melhor.

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Redes Sociais

Últimos Posts

Planeje sua viagem aqui

Se você gosta das dicas, pode fazer as reservas pelos links destacados abaixo. Você não paga nada a mais e ganhamos uma pequena comissão que ajuda a manter o blog. Obrigada =)

HOSPEDAGEM
Booking.com – enorme variedade de hotéis e apartamentos, com avaliação dos hóspedes e excelentes ferramentas de busca, além de ótimas promoções.

ALUGUEL DE CARRO
RentCars – permite comparar o valor de várias companhias de aluguel, garantindo as melhores oportunidades de locação em uma road trip.

SEGURO VIAGEM
Seguros Promo – Buscador de seguros que ajuda a adquirir a opção com o melhor custo-benefício para a viagem.

Assine a nossa Newsletter