Skip to content

O que fazer em Viena: roteiro e dicas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Guia com todas as dicas e roteiro de Viena: como chegar, por que ir, onde ficar, quantos dias, o que fazer, o que e onde comer.

Em dezembro de 2017, fizemos uma viagem pela Alemanha e Áustria a fim de curtir o clima de Natal e explorar a região dos Alpes nos dois países. Em resumo,  a cidade é uma mistura do clássico com o moderno e reuni várias dicas sobre o que fazer em Viena, já que a cidade tem várias atrações legais. Assim, compartilho aqui a nossa experiência de 4 dias por lá, no caso: roteiro de 3 dias em Viena, mais 1 bate e volta a Bratislava. E mais: como chegar, por que ir, onde ficar e onde comer em Viena, a capital da Áustria.

Aliás, para ver todas as dicas do planejamento desta viagem, não deixe de ler o nosso “Roteiro de carro e trem pela Alemanha, Áustria e Eslováquia“).

COMO CHEGAR

Chegamos a Viena partindo de Salzburg, também na Áustria. A viagem de trem dura pouco menos de 3 horas. Por um lado, tínhamos cogitado ir de carro, que já estava alugado, porém acabamos optando pelo trem, tanto para descansarmos, afinal era o último destino da viagem, tanto para curtir a paisagem.

A estação de trem da cidade, Wien Hauptbahnhof, liga Viena a várias cidades da Europa.

Já para quem quiser chegar por Viena, o aeroporto fica a uns 20 km do centro. Nesse caso, além da opção de uber/taxi, vale pesquisar o City Airport Transfer, CAT, um trem que faz o trajeto aeroporto – centro, direto, em cerca de 15 minutos, ou o trem S-Bahn, com preço mais baixo.

POR QUE IR

Viena é uma das cidades mais clássicas da Europa. Realeza, palácios, cafés e música são a essência da capital austríaca, que já foi sede de grandes impérios. Não é à toa que o seu lindo centro histórico, o Innere Stadt, é considerado Patrimônio Mundial pela UNESCO.

O passado se faz presente, por meio dos edifícios, monumentos, museus, bailes de gala e da tradicional –  e sempre cheia – ópera. Entretanto, a cidade também tem um lado bastante moderno.  Igualmente, Viena é um centro cultural e artístico, tem as mais variadas atrações, e é, frequentemente, considerada uma das melhores cidades para se viver no mundo.

ONDE FICAR

O centro histórico de Viena, conhecido como Innere Stadt, corresponde à área que era protegida pela muralha, que cercou a cidade dos séculos 12 a 19. Atualmente, no local onde ela ficava, está a avenida conhecida como Ringstrasse, que corresponde a uma série de trechos de rua que terminam com a palavra ring. A saber, são elas: Stubenring, Parkring, Schubertring, Kärntner Ring, Opernring, Burgring, Dr. Karl-Renner-Ring, Dr. Karl-Lueger-Ring e Schottenring.

A melhor região para se hospedar é justamente no Innere Stadt. Ali, qualquer localização me parece boa. Aliás, diria que o coração do centro histórico é algo entre o Hofburg e a Stephanplatz, e, assim, quanto mais perto de lá você se hospedar, mais prático será seu deslocamento.

No entanto, o transporte público parece funcionar bem, para o caso de optar em ficar em algum bairro mais afastado.

Nós ficamos no hotel Motel One Staatsoper, em frente à Opera. A localização é boa: parte da Ringstrasse (Opernring) fica bem próxima ao hotel, que está a uma caminhada de uns dez minutos do coração do centro histórico, mas também bem perto do Museum Quartier, próximo de boas opções de onde comer em Viena, além de ter uma estação de metrô do lado. Além disso, o hotel é moderno e, dessa forma,  gostamos bastante do custo-benefício.

QUANTOS DIAS

As atrações do centro histórico de Viena são relativamente próximas. Logo, é possível conhecer bastante coisa na capital austríaca, até mesmo em 1 dia. Vamos a nossa experiência em 4 dias: fizemos um roteiro de 3 dias em Viena em si e deixamos o quarto dia para um bate e volta a Bratislava.  Em resumo, considero que deu para conhecer o essencial da cidade. Já para fazer os passeios com mais calma, sobretudo se houver interesse visitar museus, ou se for primavera/verão, para curtir mais os parques, um roteiro de 3 dias pode ficar cansativo. Sendo assim, o ideal seriam 4 dias apenas na capital da Áustria. Nesse caso,  para o bate e volta à Bratislava, se houver interesse, acrescentaria 1 dia.

O QUE FAZER EM VIENA EM 4 DIAS: ROTEIRO DE 3 DIAS EM VIENA + 1 PARA BATE E VOLTA A BRATISLAVA

O QUE FAZER EM VIENA: DIA 1 - INNERE STADT

Nosso roteiro de 3 dias em Viena começou no Innere Stadt. Antes de mais nada, se você só tem um dia na cidade, minha sugestão é: fique pelo centro histórico. Pessoalmente, foi a parte que mais gostamos na capital da Áustria.

A lindíssima Stephansdom, a Catedral de São Estevão, fica no coração do centro.

Stephansdom, a Catedral de São Estevão, no Innere Stadt, em Viena, Áustria

Ali perto, fica também uma das atrações imperdíveis da cidade, o Palácio Hofburg (Palácio Imperial). Lá existem três museus. Achei a parte dedicada à imperatriz Sissi bem marcante, até porque mostra uma visão mais humanizada da realeza.

Hofburg, atração do primeiro dia, no roteiro de 3 dias em Viena
Palácio Hofburg, em Viena, Áustria

No caminho entre a catedral e o palácio você pode passar nas ruas Graben e Kohlmark, ruas comerciais importantes, estando na segunda muitas das lojas de grife da cidade.

Rua Graben, ponto visitado em roteiro de 3 dias em Viena
Rua Graben, No Innere Stadt, em Viena, na Áustria

Depois, a cerca de 1 km, fica a prefeitura de Viena, a Rathaus. Aliás, no Natal, ela abriga um dos principais mercados de Natal da Europa. Por sinal, para ver a nossa experiência natalina completa, não deixe de ler o post completo sobre “As 10 cidades na Europa para viver o clima de Natal” que visitamos nesta viagem, na Alemanha, Áustria e Eslováquia.

Depois de conhecer a prefeitura, uma boa é andar pelos amplos parques Volksgarten e Burggarten

Nós acabamos não entrando nos museus de Viena, além dos palácios. Mas aos que tiverem interesse, o Albertina fica na lateral do parque, e em seguida, está a Casa da Música de Viena, a Haus der Musik, um museu interativo que parece ser bacaníssima e tem tudo a ver com a cidade. 

Aliás, falando em música, nesse entorno fica também a tradicional Staatsoper, a ópera de Viena. No nosso segundo dia assistimos a um espetáculo nela.

O QUE FAZER EM VIENA: DIA 2 - PALÁCIOS SCHONBRUNN E BELVEDERE/ ÓPERA DE VIENA

No dia 2 do nosso roteiro de 3 dias em Viena, optamos por conhecer dois palácios. 

De manhã, fomos logo cedo ao Palácio de Schönbrunn, uma das principais atrações do país. Fomos de metrô e, apesar de ser uma atração mais distante, a chegada foi bem fácil. Depois de uma maravilhosa Apfelstrudel no Café Residenz, entramos no imponente castelo, estadia de verão dos Habsburgo, e, após, seguimos aos famosos jardins. Como era inverno, infelizmente ele não estava florido, como vemos em muitas fotos. Ainda assim, é um lugar bonito e agradável.

Palácio de Schönbrunn, atração imperdível em roteiro de 3 dias em Viena
Palácio de Schönbrunn, em Viena, na Áustria
Jardim do Palácio de Schönbrunn, em Viena, na Áustria

Posteriormente, seguimos para o Palácio Belvedere, que também tem um belo jardim, e onde estão muitas obras do pintor austríaco Gustav Klimt, incluindo a famosa “O Beijo”, por sinal, sempre cercada de turistas. Assim, também tratei de garantir meu registro por ali.

Jardim do Palácio Belvedere, em Viena, na Áustria
O beijo, de Gustava Klimt, ponto turístico de Viena
Obra O Beijo, de Gustav Klimt, no Palácio Belvedere, em Viena, na Áustria

À noite, assistimos ao espetáculo “João e Maria” na Staatsoper, a Ópera vienense. Apesar de não ser uma super fã de ópera, gostei bastante do programa típico. Se não for de interesse, ou esta atração ficar para outro dia, no verão, uma boa pedida pode ser ver o pôr do Sol em algum bar no Danúbio. 

Staatsoper: o que fazer em Viena
Staatsoper, a ópera de Viena, no espetáculo João e Maria

O QUE FAZER EM VIENA: DIA 3 - PRATER, HUBDERTWASSER, NASCHMARKT, MUSEUM QUARTIER

Para fechar o roteiro de 3 dias em Viena, começamos o dia no Prater, um parque de diversão, onde está a primeira rodagigante do mundo. Depois, cruzamos o rio Danúbio e seguimos em uma boa caminhada até o Hundertwasserhaus, a fim de ver o exótico e colorido projeto arquitetônico do artista austríaco Friedensreich Hundertwasser.

Prater, atração visitada no roteiro de 3 dias em Viena
Roda-gigante do Parque Prater, em Viena, na Áustria
Hundertwasserhaus, atração de Viena
Projeto arquitetônico Hundertwasserhaus, em Viena, na Áustria

De lá, partimos para outras bandas da cidade, onde fica o Naschmarket, o mercado mais tradicional da cidade (é uma boa pedida para almoço, inclusive).

Por ali fica o Museumquartier. Não entramos em nenhum museu, e, mesmo assim, curtimos a atmosfera da praça. 

Na sua lateral, está a rua Mariahilfer Straße, com inúmeras opções de comércio e compras, e menos turísticas que as ruas do centro histórico. E ainda a rua Gumpendorfer Strasse e arredores, com lojas de design e cafés mais alternativos.

Naschmarket, dica de onde comer em Viena
Tradicional Mercado de Rua Naschmarket, em Viena, na Áustria
Museumquartier: dica de atividade em Viena
Museumquartir, em Viena, na Áustria
Mariahilfer Straße, dica de passeio, compras e de onde comer em Viena

DICA DE INGRESSOS

Como não entramos em muitos museus, optamos por não comprar o Viena Card, mas sim o “Viena Sisi Tickets”, que nos permitiu economizar alguns euros e entrar sem fila no Hofburg e no Palácio de Schönbrunn. A saber: as visitas não precisam ser feitas no mesmo dia.

Tal como adquiri com antecedência a entrada do Belvedere.

Quanto ao ingresso da ópera, tente ver com a maior antecedência possível, uma vez que esgota com facilidade!

O QUE FAZER EM VIENA: DIA 4 - BATE E VOLTA A BRATISLAVA, CAPITAL DA ESLOVÁQUIA

Depois de um roteiro de 3 dias em Viena, você pode considerar um bate e volta a Bratislava, capital da Eslováquia. Nós deixamos 1 dia, dos 4 que estivemos em Viena, para conhecermos a cidade. Ela fica a cerca de uma hora da capital austríaca. Aliás, não deixe de ler tudo sobre este passeio em Bratislava.

O QUE E ONDE COMER EM VIENA

Figlmuller

Possivelmente, você vai querer saber onde comer em Viena o tradicional prato da cidade, o schnitzel. Escolhemos o Figlmuller, um restaurante tradicional da cidade. Em outras palavras, não deixe de ir! Fica cheio de turistas, é verdade, então, se puder, faça reserva. Além do carro chefe da casa, a salada de batata também é maravilhosa. Olha que nunca pensei que eu fosse lembrar tanto de um molhinho de salada na vida.

Naschmarkt

O Naschmarkt é o mercado mais tradicional de Viena, em funcionamento desde 1774 e conta com diversos restaurantes e barraquinhas. Enfim, é um programa que eu adoro fazer em viagens e acho que vale a pena.

Blockhouse

O Blockhouse é uma dica de onde comer em Viena uma boa carne, que não de porco. Ficava perto do nosso hotel e, assim, resolvemos dar uma variada nas refeições. Gostamos bastante da rede alemã: bom ambiente, bom atendimento, bem como carne e acompanhamentos excelentes.

L’osteria

Jantamos na L’osteria e curtimos. Localizado estrategicamente numa rua simpática perto do Hofburg. Boa pizza, inclusive, a individual é bem grande. Com ambiente bacana e animado.

Pizza Bizi

A Pizza Bizi é uma pizzaria e restaurante no centro turístico, perto da Catedral de São Estevão. Não chega a ser uma recomendação porque, na verdade, é um “quebra-galho”. Mas fica a dica de um lugar onde comer em Viena rápido e barato, ainda que sem maiores expectativas (a fatia de pizza saiu por 3 euros).

Top Kino

Se, em meio a tantos cafés clássicos, você quer uma dica de um lugar onde comer em Viena, digamos, mais descolado e autêntico,  um lanche no café do Top Kino pode te agradar. Trata-se de um do bar/café de um cinema. É uma opção se se estiver nos arredores. Tem uma atmosfera meio cult/hipster, e me pareceu um lugar frequentado por jovens locais. Por lá, tomei um chocolate quente bem gostoso. Fica nos arredores do Museumquartier e da rua Gumpendorfer Strasse.

Café Residenz

O Café Residenz é o café do Schloss Schönbrunn. O ambiente é tradicional e tudo mais, mas a dica aqui é de onde comer em Viena o famoso apfelstrudel. Simplesmente, foi lá que provamos o melhor da viagem, uma delícia! Como chegamos cedo, não pegamos fila.

Café Sacher

Você não pode sair da Áustria sem experimentar a famosa torta Sacher, no Café Sacher. O café e a torta de mesmo nome são uma atração austríaca, sendo a “marca” pertencente ao Hotel Sacher de Viena. O doce consiste em camadas de bolo de chocolate, uma pequena camada de geleia de damasco e cobertura de chocolate amargo. Achei bem gostosa (amo doces!), entretanto, confesso que não entrou pra minha lista de sobremesas favoritas da vida. Como já tinha ido no café de Innsbruck, acabei não repetindo a experiência em Viena.

MAIS CAFÉS

Pois é, se o assunto é onde comer em Viena, a dica é essa: não deixe de ir a algum café clássico. Nós fomos no Residenz, como falei acima, comer o maravilhoso strudel e  também tomamos um café da manhã muito bom no Café Museum, localizado próximo do nosso hotel, que foi inaugurado em 1899, e segundo o site, frequentado por Gustav Klimt. Mas não faltam lugares deste tipo na cidade. Talvez o mais tradicional seja o Café Central, de onde dizem ter vindo o hábito de tomar café em Viena. Estava com uma fila imensa e eu optei por só tirar foto em frente, e deu para notar que ele, de fato, é lindo. O Café Landtamann, tido como o preferido de Freud e o Café Demel, conhecido por ser frequentado pela família real, são outras opções de cafés históricos.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Nanda Gaspar

Nanda Gaspar

Ama viajar, planejar e falar sobre viagens. Incansável na busca da localização perfeita e na logística dos roteiros redondos, curte história, fotografar e conhecer a cultura local. Aproveita o período sabático em Portugal para escrever no blog, entre um parquinho com o filhote e a escolha da próxima cidade medieval, praia paradisíaca ou metrópole enérgica, para te inspirar a viajar mais e melhor.

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa Newsletter