Skip to content

O que fazer em Munique: roteiro e outras dicas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
O que fazer em Munique, roteiro de 2 dias e os melhores bate e volta. E ainda: como chegar, onde comer e onde ficar em Munique, a metrópole dos sonhos alemã.
St Peter Church, ótima dica sobre o que fazer em Munique

Em dezembro de 2017, fizemos uma viagem pela Alemanha e Áustria a fim  de curtir o clima de Natal e explorar a região dos Alpes nos dois países. Na Alemanha, nosso roteiro foi focado na Baviera. Ou seja, a capital da região era parada obrigatória e se tornou uma das minhas cidades preferidas no mundo! Assim, compartilho aqui o que fazer em Munique e ainda como chegar, onde comer, onde ficar e outras dicas da cidade. Também vou detalhar nosso roteiro de 2 dias em Munique, que teve centro histórico, um parque urbano maravilhoso e muitas atrações bacanas.

Aliás, para ver as dicas do planejamento desta viagem, não deixe de ler o nosso “Roteiro de carro e trem pela Alemanha, Áustria e Eslováquia”. 

SOBRE MUNIQUE

Munique é a capital da Baviera, a região do imaginário que temos da Alemanha, com a tradicional arquitetura enxaimel e a cultura da cerveja. Em outras palavras, é a metrópole alemã dos sonhos: uma cidade viva, animada, com um centro histórico rico e aconchegante! Além disso, ela possui um dos parques urbanos mais lindos do mundo, sendo um destino que une natureza e história perfeitamente. 

COMO CHEGAR

Nós chegamos a Munique de avião, a partir de Berlim, em um voo de pouco mais de uma hora. Nesse sentido, outra opção, partindo da capital da Alemanha, seria usar o trem, em um trajeto de cerca de 5 horas. 

Aliás, a estação central de Munique é bastante movimentada e liga vários destinos da Europa. Bem como, a quem for de outras capitais europeias, há voos diretos de várias delas, como Lisboa, por exemplo. 

Vindo do Brasil, com até uma conexão, pode-se chegar a Munique.

Do aeroporto, já que estávamos cansados, acabamos pegando um táxi e o valor ficou bem caro (mais de 50 euros). Mas também há opção de trem (S8 S-Bahn) e de ônibus da Lufthansa, com destino à Hauptbahnhof (Estação Central de Trens), com um preço bem mais acessível.

ONDE FICAR EM MUNIQUE

Em resumo, a melhor localização para turistar é no centro histórico. Também conhecido como Altstadt, é a nossa dica de onde ficar em Munique.  A praça principal da cidade é a Marienplatz e outra com bastante movimento e simpática é a praça do Hofbrauhaus. Dessa maneira, antes de fechar a hospedagem, vale dar uma conferida na distância das duas. Contudo, dependendo da sua escolha de onde ficar em Munique,  há estações de metrô no centro histórico, para quem optar por ficar mais afastado.

Ficamos hospedamos no Hotel Concorde. Em síntese: a localização é excelente e o café da manhã é ótimo e o nosso quarto, apesar de bem pequeno, era moderno. É verdade que achei o hotel bem caro, inclusive comparado aos outros da mesma viagem. Mas parece que hospedagem em Munique não é em conta mesmo ou ao menos não estava durante o período natalino e o Concorde foi o melhor custo benefício, pelo que pesquisei no Altstadt.

Marienplatz, dica de parâmetro de onde ficar em Munique
Marienplatz, a principal da cidade, no Alstadt de Munique

ONDE COMER EM MUNIQUE

Uma vez que fomos em dezembro, acabamos por lanchar várias vezes nos Mercados de Natal, principalmente no da Marienplatz, muito cachorro quente e muito wrust, fora os doces.

Entretanto, de restaurantes, não achei nenhum, especificamente, imperdível. Jantamos no Augustiner am Platz, um bom lugar para provar as comidas típicas mas confesso que pedi um franguinho, para variar das salsichas. E também no Hard Rock Café, que estava ótimo, no padrão deles.

HOFBRAUHAUS

Por outro lado, é imperdível ir à cervejaria Hofbrauhaus.

Famosa na Alemanha, ela foi inaugurada no século 16, inicialmente para consumo da realeza e, apenas no século 19 foi aberta para o público em geral. Só para ilustrar a importância: o local já foi palco de discurso de Hitler e tem nomes como Mozart e Lênin na lista de clientes ilustres.

O espaço é enorme, tem mesas grandes coletivas e o clima é animado. Além disso, uma banda toca músicas tradicionais e os garçons dividem o espaço com mulheres caracterizadas com roupas da Baviera vendendo Pretzel gigantes. Também tem um pátio interno que imagino que no verão fique cheio de gente!

Além, é claro, das cervejas, tem algumas opções de comida, como o típico joelho de porco alemão, que experimentamos. Aliás, não deixe consultar o cardápio.

Hofbrahaus, dica imperdível sobre o que fazer em Munique
Hofbrauhaus, o icônico bar de Munique

QUANTO TEMPO FICAR

Sugiro 2 dias inteiros para as atrações principais de Munique, dedicando 1 dia para o centro histórico em si, o Altstad, e outro dia para o Hofgarten/Residenz Musem e Englisher GartenAssim, é possível fazer tudo com calma, comer bem e passear sem compromisso. Fizemos tudo a pé, conforme em compartilho abaixo no roteiro de 2 dias em Munique.

Contudo, vale lembrar que há atrações (que não fomos) que não são no centro da cidade, como Museu da BMW e o Alianz Arena e ainda o campo de concentração na vizinha Dachau. Se houver interesse, talvez seja melhor acrescentar um a dois dias extras.

Também há opções de bate e volta da cidade, como falarei adiante. Nesse caso, a dica é acrescentar um dia por passeio.

O QUE FAZER EM MUNIQUE: ROTEIRO DE 2 DIAS

DIA 1 - CENTRO HISTÓRICO - ALTSTADT

O centro histórico de Munique é lindo e uma delícia para um passeio a pé. Dependendo da sua escolha sobre onde ficar em Munique, você sequer usará metrô na viagem.

A praça principal é a Marienplatz. Ali fica o prédio da Prefeitura da cidade (e o principal mercado de Natal para quem estiver no fim de ano), a Igreja de São Pedro e relógio, que tem bonequinhos que se mexem em horários específicos. (Quando fomos, era às 11 e 17horas).

Já na lateral da praça, está a St. Peter Church, com cerca de 300 degraus até o topo. Depois desse exercício árduo, fomos compensados por uma vista linda.

Altstadt, melhor bairro para passeios e hospedagem em Munique
Marienplatz e Altstadt de Munique, vista da St Peter Church

Ali pertinho está o Viktualinmarket, um mercado ao ar livre com barracas e lojinhas de artesanato, além de enfeites e comidinhas. Por exemplo, vimos queijos, salsichas, cervejas e vinhos. 

Certamente outra praça que estará no roteiro é a simpática Hofbrauhaus Platz, que abriga o bar de mesmo nome, de que falei acima. Em outras palavras, é mais que um bar/restaurante, é um ponto turístico imperdível.

Já para quem curte arquitetura e igrejas, não deixe de ir à Asamkirche e à Frauenkirche, também no centro histórico.

Outra curiosidade da cidade,  é que na Idade Média ela era cercada por uma muralha. Dessa forma, três portões medievais ainda permanecem em Munique: próximo a Marienplatz está o Karlstor, ao sul do Hofbrauhaus está o Isator e ao lado da Asamkirche está o Sendlinger Tor.

COMPRAS

Para compras, existem as ruas comerciais nos arredores da Marienplaztz, onde também está a Galeria Kauhof.

St Peter Churck, imperdível em roteiro de 2 dias em Munique

DIA 2 - RESIDENZ MUSEUM, HOFGARTEN E ENGLISHER GARTEN

RESIDENZ MUSEUM E HOFGARTEN

Nosso roteiro de 2 dias em Munique começou nessa manhã pelo imenso e luxuoso Residenz. Considerado o maior palácio urbano da Alemanha, ele totalmente restaurado no pós-guerra.

O Hofgarten é o jardim da corte, em frente ao palácio. Nele, há uma construção central bem bonita chamada Templo de Diana.

Hofgarten e Residenz Museum, dica de atração para roteiro de 2 dias em Munique
Hofgarten e Residenz Museum, Munique

ENGLISHER GARTEN

Simplesmente o maior parque urbano da Alemanha, é um lugar lindíssimo, com locais para caminhada, muito verde, lagos. Mesmo em dezembro, nevando, vimos muitos locais correndo e levando seus cachorros para passear. Ou seja: imperdível para quem, como eu, ama um lugar ao ar livre.

Por ali, não deixe de ir ao Rio Eisbach, rio que atrai surfistas – e muitos observadores – no ano inteiro!

Outros pontos de interesse são o Monóptero e Biergarten da Torre Chinesa.

Englisher Garten, excelente passeio para um roteiro de 2 dias em Munique

NATAL

Se você estiver na cidade na época de Natal, não deixe de ir ao mercado natalino da Marienplatz e no Residenz Museum. 

Aliás, para ver a nossa experiência natalina completa, não deixe de ler o post completo sobre “As 10 cidades na Europa para viver o clima de Natal” que visitamos nesta viagem, na Alemanha, Áustria e Eslováquia.

SUGESTÕES DE BATE E VOLTA

Ainda que eu sugira um roteiro de 2 dias em Munique (para as atrações principais, é claro, podendo se estender é melhor), nós ficamos mais tempo para conhecer outros destinos da Baviera. Isso porque Munique é uma ótima base para conhecer a região e dela é possível fazer bate-volta para outras cidades na Alemanha e até mesmo na Áustria. Nesse sentido, sugiro um dia adicional por passeio.

Escolhemos Rothenburg ob der Tauber (cerca de 2 horas e meia por trecho). Aliás, não deixe de ler o roteiro completo por Rothenburg

No entanto, depois conhecemos outras cidades nessa viagem pela Alemanha e Áustria. Mas é possível fazer no esquema bate e volta a partir de Munique também. Assim, não deixe de ler os posts com as dicas desses destinos:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Nanda Gaspar

Nanda Gaspar

Ama viajar, planejar e falar sobre viagens. Incansável na busca da localização perfeita e na logística dos roteiros redondos, curte história, fotografar e conhecer a cultura local. Aproveita o período sabático em Portugal para escrever no blog, entre um parquinho com o filhote e a escolha da próxima cidade medieval, praia paradisíaca ou metrópole enérgica, para te inspirar a viajar mais e melhor.

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa Newsletter